Diário de Bordo

Cem mil. O marco é o impacto, não o número

George Wachsmann

1 abr 2021, 9:17 (Atualizado em 1 abr 2021, 9:17)

A Vitreo atingiu a marca dos 100 mil clientes. Você e mais 99.999!

Um Maracanã inteiro lotado! Pelo menos era assim quando eu era pequeno e meu pai me levava para assistir aos jogos, quando ainda morávamos no Rio.

É um grande feito. É um marco. É algo que me deixa feliz demais e me faz querer trazer como assunto, hoje, para começar esta conversa com você. Mais do que o número em si, o relevante é o impacto que isso causa aqui na Vitreo.

Obviamente, é um número expressivo para uma empresa com pouco mais de 2 anos de vida. Comemoramos e o divulgamos com orgulho, assim como fizemos com outras marcas. Mas o que de fato esse número significa? Como falar dele sem uma narrativa “ensimesmada”, ou seja, em que os olhos se voltam para o próprio umbigo?

Acredito que a resposta esteja na trajetória. É durante a trajetória que a história é escrita. É onde as relações são construídas e onde podemos mudar a relação que você tem com os investimentos.

Uma relação que tem começo, mas que pode não ter fim. Não importa se você começou a investir ainda pequeno, com 18 anos, 30 anos, 50 ou 70 anos. Ou até mais. Você pode investir e abrir os caminhos para a sua próxima geração também investir.

Esse é o impacto que buscamos nos atuais 100 mil.

Se não houver um preenchimento interior nesse número, isto é, uma realização interna para você e para cada cliente, esse marco vira um grande número vazio.

Hoje, você é uma das 100 mil pessoas que têm uma imensa variedade de investimentos. Há apenas dois anos, você e mais 99.999 pessoas não sabiam que era possível investir em fundos como Canabidiol, CriptoMoedas e Urânio – até então inéditos no Brasil.

Hoje, você e mais 99.999 pessoas têm acesso a investimentos sofisticados como carteiras administradas, onde o seu portfólio é gerido individualmente, sem que você precise ter algo em torno de R$ 15 milhões – como acontece nos private banks e family offices.

Você e mais 99.999 pessoas podem escolher os fundos que mais se adequam ao seu perfil, dentre os quase 60 fundos próprios (até agora), e os perto de 200 fundos de terceiros, estando em uma das classificações de destinação de público: investidor de varejo, investidor qualificado ou investidor profissional, seguindo critérios da CVM. Você e mais 99.999 pessoas podem escolher entre diversos fundos de investimentos no Brasil e fundos voltados para o mercado internacional, mesmo que não falem outro idioma, que não tenham conta fora do Brasil ou qualquer outra implicação nesse sentido.

Se levarmos em conta o conhecimento para ler o mercado e entender como fatores políticos e econômicos do Brasil e do mundo interferem nos investimentos, se pensarmos em rebalanceamento de carteira, compra e venda de ativos, busca por rentabilidades mais atrativas, estratégias mais sofisticadas e diversificação, por exemplo, investir se torna uma tarefa difícil. Se pararmos para pensar o quanto custa montar um portfólio bem equilibrado, como as soluções que temos aqui, a missão de investir se torna não apenas difícil, mas nada inclusiva.

Investir – com esses critérios acima – em um ambiente como o do Brasil, é dificílimo.

Para você e outras 99.999 pessoas, eliminar tudo isso e tornar o ato de investir algo simples, democrático e possível, é o impacto que causamos.

Por isso comemoramos os primeiros 100 mil clientes ativos. Por isso comemoramos VOCÊ.

Há pouco mais de dois anos éramos apenas a personificação de um sonho: eu e meus sócios.

Nada aconteceria se não fosse a nossa união em prol de uma causa e de uma dor. Uma dor sentida pelos outros e percebida por nós. Uma dor sentida por nós, e também percebida por outros.

Continuaremos com o nosso objetivo, o nosso propósito e com o sonho que nos uniu. Consequentemente, continuaremos impactando pessoas e o mercado, à espera de novos marcos que virão.

Certamente o Diário de Bordo terá a edição comemorativa de 200 mil, 300 mil, 500 mil, 1 milhão, e tantas outras. Comemoraremos e divulgaremos com muito orgulho todas elas, mas com o compromisso de que o marco a ser comemorado será sempre o impacto, e não apenas um número.

Muito obrigado pela sua confiança no nosso trabalho. Nossa gratidão e responsabilidade só aumentam.

#umfundopordia

A semana foi de lançamento de quatro fundos com características bem diferentes entre si, sendo que todos possuem cashback.

Frontier Long Bias teve a sua cota 1 na quarta-feira. Com mínimo inicial de R$ 5.000, este fundo para investidores qualificados busca obter retornos através do investimento em ações brasileiras.

Contudo, os gestores fazem a proteção e diversificação do portfólio ao alocar até 40% do patrimônio em ouro, commodities e ação e bonds globais com exposição ao dólar. A taxa de administração do produto é de 2% ao ano e a de performance 20% sobre o que exceder 100% do IPCA + Yield do IMA-B 5+. Com cashback, a estimativa é de que as taxas fiquem em 1,53% ao ano e 20% do que exceder 100% do IPCA + Yield do IMA-B 5+.

Já o Icatu Vanguarda Incentivado em Infraestrutura, que possui mínimo inicial de R$ 500, investe em debêntures incentivadas, o que permite a isenção de imposto de renda para investidor pessoa física. A taxa de administração é de 0,5% ao ano e a de performance de 20% sobre o que exceder 100% do IPCA. Com o cashback, a estimativa é de que a taxa de performance fique em 17,32% sobre o que exceder 100% do IPCA.

Por sua vez, o Moat Capital Equity Hedge é um fundo com estratégia long short a partir da análise fundamentalista. O mínimo inicial é de R$ 20.000, a taxa de administração 1,85% ao ano e a de performance 20% sobre o que exceder 100% do CDI. Com cashback, a estimativa é de que a taxa fique em 1,74% ao ano.

E o Occam Institucional II é um multimercado que se baseia na análise fundamentalista para buscar assimetrias nas diversas classes de ativo. Seu mínimo inicial é de R$ 3.000, a taxa de administração é de 1% ao ano e a de performance de 20% sobre o que exceder 100% do CDI. Com cashback, a estimativa é de que a taxa de performance fique em 17,99% sobre o que exceder 100% do CDI.

Além disso, uma grande dica para quem gosta da escola quantitativa de investimentos, o RadioCash desta semana foi com Rodrigo Terni, fundador da Giant Steps, gestora que é referência na América Latina nesta estratégia.

Os fundos Giant ZarathustraGiant Sigma e Giant Darius são uma recomendação da Empiricus e estão disponíveis na nossa plataforma. É importante lembrar que a Vitreo tem o programa Cashback sem conflito e você pode fazer a portabilidade destes e outros fundos que possui em outras casas para aproveitar nossa política de cashback.

Live Carteira Universa

“A foto é feia, mas o filme é bom.”

Foi com essa frase que Felipe Miranda, da Empiricus, abriu a nossa Live de ontem à noite (31), em que me reuni com todas as mentes por trás da Carteira Universa para prestação de contas do fundo.

A partir de segunda-feira (29), o Carteira Universa teve seu aporte inicial reduzido de R$5 mil para apenas R$1 mil. Além disso, a taxa de administração que já era baixa, ficou ainda menor: saiu de 1,25% ao ano e caiu para 1,15% ao ano. Aproveite!

Agora, voltando à frase do Felipe Miranda: segundo ele, a foto é feia porque se você pegar o cenário externo, ele apresentou certas nuvens e turbulências que não estavam no radar, como a alta de taxas de juros globais, aumentando a atratividade para a renda fixa e tirando um pouco da atratividade a mercados emergentes.

Ao mesmo tempo, vemos uma rotação setorial provocando uma grande reavaliação de ativos em direção àqueles papéis, com mais presença dos fluxos no curto prazo e impactando negativamente os papeis cujos fluxos de caixa estão lá na frente.

Pois quando você desconta esses fluxos por taxas mais altas, eles valem muito menos no presente momento.

Já aqui no Brasil enfrentamos um cenário difícil de alta de juros e aumento de inflação, enquanto não estamos vendo a nossa economia pegar no tranco.

Você deve estar se perguntando: quando o filme vai ficar bom no Brasil?

Para você saber disso e de tudo mais, recomendo que assista ao meu bate-papo com o Kiki, Felipe Miranda, João Piccioni e Fernando Ferr, está imperdível!

Compensação de crédito de carbono Vitreo, Universa e FoF ESG Carbono Neutro

Eu gostaria muito que você soubesse que a Vitreo recebeu este mês o Certificado de Neutralização para emissão de carbono junto à MOSS.

Dê só uma olhada nisso:

db_img_04

Este Certificado representa a neutralização voluntária, pela Vitreo, de toda a nossa emissão de carbono para o ano de 2020, através do suporte dado ao projeto “Fortaleza do Ituxi”, localizado ao sul da Floresta Amazônica e que muito sofre com os desmatamentos da região.

O protocolo seguido no certificado é o VCS – Verified Carbon Standard, mundialmente reconhecido, e significa que das 50 toneladas de gás carbônico que emitimos para manter nossa empresa operando no ano passado, 50 créditos de carbono foram comprados para fins de compensação de nossa emissão original.

Isso torna a nossa pegada ambiental neutra, em termos de emissão de CO2.

Essa era uma promessa que tínhamos feito para os investidores do FoF ESG Carbono Neutro, que viram uma parte da taxa de administração de seus investimentos neste FoF revertida para esse fim. E que foi cumprida em sua totalidade depois da emissão deste Certificado.

Inclusive, foi o próprio FoF ESG Carbono Neutro que marcou a entrada da Vitreo em produtos com a pauta ESG (Environmental, Social and Governance), e que investe naquelas gestoras que têm a preservação da natureza como um de seus principais fundamentos.

Ah, um fato curioso que aconteceu esta semana é que a Moss será a patrocinadora do maior clube de futebol do Brasil. Adivinhe qual? Isso mesmo, o Clube de Regatas do Flamengo – falo isso sem qualquer tipo de clubismo…

Brincadeiras à parte, em referência à compensação de carbono oferecida pela Moss, o Flamengo se prepara para ser o “primeiro clube carbono zero do mundo”.

E deixando a paixão futebolística de lado…

Espero poder vê-lo em breve também como investidor da pauta ESG, caso ela faça sentido para você e para a sua carteira de investimentos em matéria de responsabilidade social.

Fica aqui o meu convite para você conhecer mais detalhes sobre este fundo:

Quero Conhecer o FoF ESG Carbono Neutro

Spoiler Cripto DeFi e Inter Vitreo Duplo Alpha

Depois de algum tempo sem meu tradicional spoiler, trago logo dois de uma só vez.

Cripto DeFi

Se hoje você para e pensa que desejaria ter investido em Google, Apple, Amazon e Bitcoin desde o início e consegue perceber como a Internet mudou o comportamento das pessoas e dos negócios no mundo, saiba que você tem uma oportunidade que tem potencial tão grande quanto o de todas as citadas acima.

Enquanto o Bitcoin, como criptomoeda, tem como principal característica a transação direta entre as pessoas, sem intermediários, o DeFi (ou sistema de Finanças Descentralizadas) visa reformular todo o sistema financeiro global, oferecendo alternativas como emissão de moedas estáveis, empréstimos, seguros, câmbio e muito mais, sem necessitar de um agente centralizador, através do Blockchain da Ethereum.

Um dos setores de maior crescimento dentro do ecossistema das criptomoedas vem aí, diretamente para você investir nele.

Inter Vitreo Duplo Alpha

O Inter é um dos players da indústria 3.0 que mais admiro. Não à toa os caras têm uma plataforma de soluções bancárias consolidada, com uma política de cashback e quase 10 milhões de clientes. E esse spoiler é coisa grande: nós nos juntamos a eles para criar um produto, um FIA (fundo de ações) com nossas melhores ideias da gestão de cá e de lá.

É o resultado da junção de forças de duas empresas protagonistas na indústria 3.0, que põe o cliente no foco. Já posso adiantar uma coisa: o fundo que criamos tem como marca principal o foco no cliente, por isso o aporte mínimo não será, de maneira alguma, uma barreira para entrada. Com R$ 100 você vai conseguir começar a investir nesse fundo que alia o melhor da Vitreo com o Inter.

Conteúdos Relacionados

12 jul 2024, 12:09

A tecnologia é o que move o planeta

A Vitreo atingiu a marca dos 100 mil clientes. Você e mais 99.999! É um grande feito. É um marco. É algo que me deixa feliz demais e me faz querer trazer como assunto, hoje, para começar esta conversa com você [...]

Ler Conteúdo

26 jun 2024, 17:48

Globalizando a sua aposentadoria

A Vitreo atingiu a marca dos 100 mil clientes. Você e mais 99.999! É um grande feito. É um marco. É algo que me deixa feliz demais e me faz querer trazer como assunto, hoje, para começar esta conversa com você [...]

Ler Conteúdo

20 jun 2024, 15:07

Investidores também têm sentimentos

A Vitreo atingiu a marca dos 100 mil clientes. Você e mais 99.999! É um grande feito. É um marco. É algo que me deixa feliz demais e me faz querer trazer como assunto, hoje, para começar esta conversa com você [...]

Ler Conteúdo

13 jun 2024, 15:44

Bull Market, a  gigante de Cupertino e o que o investidor local não deveria fazer…

A Vitreo atingiu a marca dos 100 mil clientes. Você e mais 99.999! É um grande feito. É um marco. É algo que me deixa feliz demais e me faz querer trazer como assunto, hoje, para começar esta conversa com você [...]

Ler Conteúdo

6 jun 2024, 13:45

Hora de cruzar o Pacífico? Um ângulo diferente (e mais sóbrio) sobre a China

A Vitreo atingiu a marca dos 100 mil clientes. Você e mais 99.999! É um grande feito. É um marco. É algo que me deixa feliz demais e me faz querer trazer como assunto, hoje, para começar esta conversa com você [...]

Ler Conteúdo

29 maio 2024, 18:51

Mercado(s) complicado(s)

A Vitreo atingiu a marca dos 100 mil clientes. Você e mais 99.999! É um grande feito. É um marco. É algo que me deixa feliz demais e me faz querer trazer como assunto, hoje, para começar esta conversa com você [...]

Ler Conteúdo

Receba conteúdos exclusivos diretamente em seu e-mail