Diário de Bordo

Super Quarta e a luta pela paz e contra a inflação

George Wachsmann

17 mar 2022, 15:02 (Atualizado em 17 mar 2022, 15:02)

Estamos chegando ao fim de mais uma semana movimentada.

Ontem tivemos mais uma Super Quarta, dia de decisão do banco central americano e do brasileiro sobre taxa de juros e combate a inflação.

Aqui no Brasil, o Copom divulgou o novo patamar da taxa de juros: dos 10,75%, partimos para 11,75%, com a expectativa deles de mais 1% na próxima reunião.

Muitos investidores já esperavam esse aumento de 100 pontos-base, principalmente por conta da pressão na inflação vinda com a oscilação do preço do petróleo: o preço do barril que chegou perto dos US$140 dólares, retornou para os US$100.

A ata da reunião foi meio inconclusiva. Infelizmente falharam em dar um comunicado mais coeso, deixando diversos economistas com dúvida sobre se foi “hawkish” (mais duro e propenso a aumentar juros) ou “dovish” (mais leniente com a inflação).

Alguns no mercado inclusive não entenderam por que o BC optou por fazer essa alta e já deixar a próxima para 12,75% já engatilhada e não fazer logo uma alta maior (para 12,25%) e deixar em aberto o valor de uma eventual próxima alta. Em outro ponto, o comunicado pediu serenidade no enfrentamento da crise ao prever a inflação na meta já no ano que vem.

Teremos que aguardar os próximos capítulos para ver quem estava com a razão.

Para aproveitar esse momento de juros alto, temos na Vitreo o melhor fundo reserva de emergência do mercado (o mais rentável Selic Simples taxa zero). Além disso, estamos realizando mais uma Semana da Super Renda Fixa por aqui, com ofertas e títulos de Renda Fixa todos os dias para você.

Já nos EUA, o Fed finalmente iniciou o tão esperado e antecipado movimento de alta de juros. O aumento foi de 0,25%, o primeiro desde 2018. A taxa estava em 0 – 0,25% lá desde o início da pandemia (mar/20). Agora foi para a faixa de 0,25% – 0,50%.

O presidente do Fed, Jerome Powell, confirmou que as altas devem prosseguir. Praticamente deixou contratado aumentos em todas as próximas seis reuniões desse ano, devendo terminar o ano perto de 2% (e 2023 perto de 3%).

Esse nível de juros lá parece ser muito baixo para fazer frente à inflação que já beira os 8% ao ano. O FED indicou também que espera que a inflação só retorne para a meta em 2 a 3 anos e confirmou que vai começar diminuir o seu balanço após a reunião em maio. Assim como o aumento do Fed Funds, isso também significa um aperto monetário e menos liquidez no mercado.

Hoje cedo foi a vez do Bank of England, o banco central inglês, subiu a taxa de juros por lá, de 0,50% para 0,75%.

O fato é que o desafio para os bancos centrais era grande e agora ficou enorme.

Até recentemente estavam tentando controlar uma inflação crescente, que foi gerada ou apimentada pelo desarranjo das linhas de produção e logística mundo a fora com os impactos da pandemia e lockdowns. Especialmente nos preços de energia.

Esse diagnóstico e implicações é global, e aconteceu após de uma década de juros baixos ou negativos e um crescimento mundial (recuperando a queda pós crise de 2008) caracterizado pela busca de ativos reais.

Agora, quando a luta contra a inflação estava começando (verdade que o Brasil já começou o dever de casa ano passado e assim estava adiantado no processo), veio a guerra e os seus efeitos catastróficos nas vidas das pessoas envolvidas e com impactos também globais, principalmente, e de novo, nos preços do petróleo e outras commodities.

Ou seja, um choque inesperado em cima de outro choque inesperado. E as consequências serão sentidas por muito tempo.

Falando em guerra, hoje faz 22 dias que o conflito na Ucrânia começou. Por enquanto, nenhuma decisão foi tomada em meio às inúmeras reuniões de negociações entre os dois países.

Ontem o presidente ucraniano falou ao Congresso americano e chamou o presidente Biden diretamente: “Being the leader of the world means to be the leader of peace” (ser o líder do mundo significa ser o líder da paz).

Parece ter surtido efeito. Pelo menos na forma de mais sanções e na aprovação de mais ajuda financeira e militar à Ucrânia.

Hoje comemora-se a festa de Purim na religião judaica. Nela relembramos mais uma história de luta pela liberdade, quando um ministro judeu e sua sobrinha, conseguiram convencer o Rei na Babilônia a evitar a perseguição e massacre do povo judeu durante a diáspora lá. Que a festa de hoje ilumine o presidente Zelensky na sua luta.

De volta ao mercado, um forte exemplo sobre volatilidade para o momento, além do petróleo e commodities, é a Bolsa Chinesa. No mês de março, as ações das empresas do país sofreram uma forte realização.

São diversos prováveis motivos que causaram esse resulto negativo, mas o principal motivo, nessa semana pelo menos, foi a multa recorde que o governo chinês aplicou na Tencent, gigante do setor de tecnologia, acusada de quebrar regras de lavagem de dinheiro. Além disso, novos casos de Covid e a relação próxima com a Rússia também contribuem.

O índice Hang Seng China Enterprises, chegou a cair 35% nesse mês até segunda (14).

Assustado com o impacto das suas medidas, o governo chinês passou a demonstrar maior preocupação com os investidores e anunciou diversas medidas que beneficiam o mercado de capitais e o crescimento econômico. O resultado foi imediato.

O índice Hang Seng China Enterprises, subiu 5% na terça (15) e 33% na ontem, quarta (16). Hoje ele cai perto de 5%. No mês o índice ainda cai 14% … O nosso fundo Tech asia, subiu quase 20% na quarta e cai 7,4% no mês.

Seguimos acompanhando o desenrolar dessas medidas no mercado chinês.

Por fim… nessa semana realizamos diversas lives no nosso canal do Youtube, para te ajudar a entender melhor o momento atual e como ter uma carteira resiliente nesse cenário. Na terça-feira, o Felipe e a Bia, COO da Vitreo e Empiricus, fizeram uma live de plantão de dúvidas.

Ontem (quarta), eu, junto com o João e o Enzo, analistas da Empiricus, fizemos uma live sobre a tese de Cannabis. Os fundos Canabidiol e Cannabis Ativo estão com resultado bastante negativo desde fevereiro do ano passado. Mas as perspectivas futuras para o setor continuam muito positivas. O desafio é saber quanto o lado político nos EUA vai conseguir andar.

Agora a Vitreo tem um Research

Preciso compartilhar com você essa grande novidade: a Vitreo terá uma área de Research próprio. Isso significa que, a partir de agora, você terá acesso a conteúdo de qualidade, elaborados pelos melhores analistas do mercado.

A grande notícia é que teremos à frente dessa equipe o Sergio Oba, que era analista da Empiricus e que, a partir de agora, irá coordenar a nova área da Vitreo. Nossa ideia é que, mensalmente, você receba uma carteira recomendada.

Dito isso, ressalto alguns recados específicos sobre os fundos que seguiam os relatórios assinados pelo Oba na Empiricus:

Se você investe no nosso Long Biased, fique tranquilo. O fundo continua normalmente, agora seguindo o novo relatório da Vitreo DTVM assinado pelo Oba, em substituição ao relatório Serious Trader. Em algum momento, o regulamento do fundo será alterado para contemplar essa mudança.

Se você investe no nosso Dividendos, fique tranquilo também. O fundo continua normalmente investindo nas ações de empresas que são boas pagadoras de dividendos, agora seguindo o relatório FIRE, assinado pelo Rodolfo da Empiricus, que vai incorporar as recomendações do Vacas Leiteiras. Em algum momento o regulamento do fundo será alterado para contemplar essa mudança.

E se você investia na carteira administrada Vacas Leiteiras (e está meio orfão desde que encerramos elas no mês passado), a partir da próxima segunda-feira, o Oba estará na Vitreo DTVM trazendo boas ideias de investimento para você aproveitar.

Se quiser entender melhor sobre os próximos passos do nosso Research, confira a matéria clicando aqui.

Estamos ansiosos com o que está por vir!

Prateleira de Fundos

Sabendo da procura pela renda fixa e aproveitando a alta da Selic, nesta quarta-feira, para 11,75%, trouxe para você quatro novas opções de fundos desta modalidade.

Sparta Top, o AZ Quest Altro e o Claritas Crédito Privado são três produtos focados em crédito privado de qualidade (high grade). Já o Quantitas Galapagos não possui risco de crédito, operando estratégias em derivativos de renda fixa.

Pergunte ao Jojo

Pergunta 1

db_img_01

Olá

Também gostamos da tese de Hidrogênio, mas o fundo não captou como gostaríamos e não vale a pena o mantermos aberto pelos custos envolvidos.

A tese será incorporada no fundo de Energia Limpa, que terá em seu novo formato participação de aproximadamente 40% de sua alocação nas teses de hidrogênio e lítio.

Pergunta 2

db_img_02

A alocação pode variar dependendo de nossa visão de mercado, mas atualmente o Coin Cripto tem 50% no ETF QBTC11 (Bitcoin) e 30% no ETF QETH11 (Ether). Ele representa bem o mercado de cripto em geral, com uma alocação forte nessas principais moedas e 20% em nosso fundo que, além dessas, aplica nas outras teses como DeFi, Smartcontracts e NFTs.

Pergunta 3

db_img_03

O fundo vem sofrendo com um processo de “de-rating” das ações de tecnologia em todo o mundo. Da mesma maneira que fizemos no fundo Tech Select, estamos também concentrando mais as alocações nas empresas maiores e mais estabelecidas, como Totvs e Mercado Livre, que tendem a sofrer menos com a alta dos juros mundiais.

No longo prazo, as ações de tecnologia brasileiras tendem a continuar crescendo e conquistando seu lugar dentre as principais ações. Se tomarmos a composição do S&P 500 (principal índice de bolsa norte-americano) como exemplo, já podemos ver como as ações de tecnologia ganharam espaço por lá nos últimos 20 anos.

Calendário de IPOs e Follow On

Confira os IPOs mais quentes do mercado e que já se encontram disponíveis para você fazer sua reserva na plataforma da Vitreo.

Nossa equipe trabalha intensamente para disponibilizar todas as ofertas públicas do mercado para você, nosso cliente. Você pode investir em empresas que estão abrindo seu capital agora, ou investir em empresas que estão emitindo novas ações.

Hoje, há diversas ofertas disponíveis nas quais você pode efetuar a reserva:

db_img_04

Além dessas acima, são muitas outras disponíveis na plataforma pra você.

Lembrando que, antes de fazer sua reserva, é importante ler o prospecto preliminar da oferta, em especial a seção “fatores de risco” e verificar se o investimento está em linha com o seu perfil.

Clique no botão abaixo para acessar fazer sua reserva:

Quero reservar

Investimentos nos mercados de renda variável estão sujeitos a riscos de perda. Não se esqueça de se certificar de que o investimento faz sentido para o seu perfil antes de investir.

Funcionalidade da Semana

Aqui eu conto para você as novas funcionalidades que “subiram” para o app e para o site.

Boas novidades na plataforma de Renda Variável essa semana.

Se você opera day trade, então essa notícia é para você.

Nós aumentamos a lista de papéis que terão alavancagem de 30x para operações de day trade. Antes, eram apenas 6 ativos, hoje, você tem uma lista extensa deles para alavancagem.

Também estamos subindo para a plataforma, diversos relatórios para de auxiliar em sua declaração de Imposto de Renda.

Se surgir alguma dúvida ou caso você tenha alguma sugestão, entre em contato conosco pelo atendimento@empiricusinvestimentos.com.br.

Um abraço,

Conteúdos Relacionados

20 jun 2024, 15:07

Investidores também têm sentimentos

É dia de decisão: Banco Central do Brasil e dos EUA anunciam as mudanças em suas respectivas taxas de juros e mexem com os mercados; veja

Ler Conteúdo

13 jun 2024, 15:44

Bull Market, a  gigante de Cupertino e o que o investidor local não deveria fazer…

É dia de decisão: Banco Central do Brasil e dos EUA anunciam as mudanças em suas respectivas taxas de juros e mexem com os mercados; veja

Ler Conteúdo

6 jun 2024, 13:45

Hora de cruzar o Pacífico? Um ângulo diferente (e mais sóbrio) sobre a China

É dia de decisão: Banco Central do Brasil e dos EUA anunciam as mudanças em suas respectivas taxas de juros e mexem com os mercados; veja

Ler Conteúdo

29 maio 2024, 18:51

Mercado(s) complicado(s)

É dia de decisão: Banco Central do Brasil e dos EUA anunciam as mudanças em suas respectivas taxas de juros e mexem com os mercados; veja

Ler Conteúdo

15 maio 2024, 18:48

home bias e as oportunidades desperdiçadas

É dia de decisão: Banco Central do Brasil e dos EUA anunciam as mudanças em suas respectivas taxas de juros e mexem com os mercados; veja

Ler Conteúdo

8 maio 2024, 18:38

A velha (e boa) história

É dia de decisão: Banco Central do Brasil e dos EUA anunciam as mudanças em suas respectivas taxas de juros e mexem com os mercados; veja

Ler Conteúdo