Diário de Bordo

Do otimismo à sobrevivência

George Wachsmann

23 dez 2021, 10:00 (Atualizado em 23 dez 2021, 10:00)

Intenso.

Dois mil e vinte e um. Me lembro bem do início deste ano. Cheios de expectativas, acreditávamos que a Covid-19 estava em seus momentos finais. Doce ilusão. Me senti no filme Karatê Kid: ‘Tira casaco, bota casaco’. “Fim” da Covid, “volta” da Covid. Delta e Ômicron que o digam.

‘Vacina’, eleita pelos brasileiros como a palavra do ano, de certa forma, significou esperança. E cá entre nós, no fundo ela fez jus a isso, pois apesar da ainda presença do vírus, indiscutivelmente, a vacina reduziu o número de casos e mortes por Covid. Se alguém me dissesse que terminaríamos este ano com três doses, eu não acreditaria. Pois é, tomei minha terceira dose no último domingo.

Voltando ao fim de 2020, lembro-me de ter visto algo que dizia que aquele havia sido um ano de extremos. E foi mesmo. Muita volatilidade. E se alguém esperava que 2021 fosse diferente nesse aspecto, esteve totalmente enganado.

Sofremos com o impacto do cenário político e não apenas doméstico, mas também internacional. Para a China, um ano intenso. Intervenção estatal em diversos setores da economia, quebra da Evergrande, desaceleração econômica, recuo do PIB, crise energética, interrupção na cadeia de abastecimento, entre outros.

Nos EUA, frustração com um início atravancado do governo Biden, short-squeeze nas ações da GameStop, grande pressão inflacionária e mudanças na política monetária com o início do fim dos estímulos concedidos pelo Fed. Considerado a maior potência mundial, os números de inflação dos EUA foram tidos como altíssimos e contribuíram para a desaceleração da atividade econômica. E junto com tudo isso, recordes atrás de recordes na Bolsa americana, puxada pelo setor de tecnologia. Nenhuma surpresa em ver o Franklin W-ESG (+38,34%), o Tech Select (+34,99%), WB90 (+32,48%) e o Money Rider Hedge Fund (+21,94%), como alguns dos destaques de performance positiva no ano. (Dados acumulados no ano até 21/12).

E por aqui não faltou intensidade. Desarranjo e distanciamento do governo, CPI midiática, fim melancólico da Lava jato, incertezas fiscais, uma certa antecipação do embate eleitoral do próximo ano, inflação e Selic praticamente de volta aos dois dígitos.

Ontem, o Ibovespa fechou o dia na casa dos 105 pontos. No acumulado do ano, a queda é de cerca de 11,57%. Chegou a subir quase 10% no ano até atingir a máxima histórica de 130.776 mil pontos em 07/06. Depois, ladeira abaixo. Desde lá até ontem, são aproximadamente 20% de queda.

O índice está fechando o ano com o pior desempenho do mundo em relação às outras Bolsas. Assim como a minha, acredito que há grandes chances da sua carteira de investimentos também não ter saído ilesa neste ano.

Ano estranho mesmo. De certa forma parece que já vivemos neste segundo semestre todo o ambiente eleitoral de forma antecipada. Mercados já reagiram em 2021 como se esperaria que fizessem no ano que vem com uma eventual arrancada do presidente Lula.

Bolsa já caiu (chegou a cair quase 23% desde as máximas até o início de dezembro), dólar já disparou (bateu 5,81 em março e hoje está em acima de 5,62), juros já estouram (Selic deve ir para cima de 10% na primeira reunião do Copom em fevereiro e os juros pré-fixados para 5 anos chegaram a 12,41% no início de novembro).

A queda da Bolsa e a alta de juros colocou os holofotes de volta para a esquecida Renda Fixa. Muito investidores aproveitaram essas oportunidades que devem continuar por algum tempo. Aqui na Vitreo fizemos várias campanhas trazendo boas opções de investimento.

Mesmo com as melhores oportunidades dentro da Renda Fixa, eu ousaria dizer que o ano foi dos investimentos alternativos. Dentre eles, destaque para os criptoativos, que atingiram seus recordes de valorização.

Mas tudo com intensidade e emoção. A trajetória do Bitcoin foi digna de montanha russa. Subiu 123% até 14/04, depois caiu 54% até 20/07, depois subiu 134% até a atingir a máxima histórica (US$ 69 mil em 10/11). De lá para cá cai quase 30%! Haja coração e estômago!

E lá no começo deste DB, comentei sobre a palavra do ano, definida pelos brasileiros. Por outro lado, o dicionário Collins também elegeu uma palavra para o ano de 2021: NFT é ela. O motivo? Ela representa uma junção de arte, tecnologia e comércio. Eu acredito que esse é um universo potencialmente lucrativo. Não à toa, abrimos aqui na Vitreo, neste ano, o primeiro fundo do Brasil que investe nas NFTs.

Eu espero que a partir de agora, você que ainda não possui criptoativos, possa repensar a ideia de ter uma pequena parcela de sua carteira investida nessa classe de ativos.

Esse não foi o único fundo novo aqui na Vitreo. Só neste ano foram 30 novos fundos. Trazendo para você um leque de oportunidades de investimentos. CriptoCarbonoUrânioCobreAgroPetróleoEnergia LimpaHidrogênioÁguaBiotechBlockchainMetaversoFoF Melhores Fundos Global EquitiesRenda Fixa Ativo, para nomear alguns!

Além dos bons resultados dos investimentos alternativos, também tivemos outros bons acontecimentos. Neste mês de dezembro, fechamos nosso deal com o BTG. Agora, oficialmente, fazemos parte desse incrível grupo, o maior banco de investimentos da América Latina. Esse foi um grande motivo de comemoração para nós, mais energia e responsabilidade para ajudar você a lidar com seus investimentos.

O nosso objetivo é continuar provendo as melhores alternativas para o investidor pessoa física do Brasil. Nos orgulhamos muito do que construímos durante os três anos de Vitreo. Você é a razão do nosso sucesso. Se você quiser relembrar todo o início da saga da venda, eu escrevi um Diário de Bordo especial, em maio.

E falando em Diário de Bordo, esta newsletter a qual escrevo agora, quero relembrar com vocês as melhores edições.

Em março, falei sobre a emoção de ver meus pais se vacinando. Eu estava tomado pelo otimismo e triste, ao mesmo tempo, com a situação do país e a superlotação das UTIs.

Fugindo do escopo natural, pela primeira vez, minha mãe participou da edição do Dia das Mães e a minha esposa escreveu um Diário de Bordo contando nossa história que começou há mais de 30 anos, em comemoração aos nossos dois anos de casado.

Falei também sobre liberdade. Liberdade de escolhas, de ir e vir. Especificamente, porque havia sido roubado. Na infância, me levaram dinheiro e um Atari. Neste ano, não haviam me levado nada material, mas me tiraram a esperança, a crença e a sensação de pertencimento a um lugar de origem.

E em meio à repercussão dos acontecimentos no Afeganistão, decidi escrever uma edição para falar sobre o valor que não damos a tudo o que temos.

Além de todos esses, escrevi sobre o evento de aniversário de doze anos da Empiricus, sobre o aniversário de três anos da Vitreo e sobre uma grande perda que tive, de meu amigo Fernandinho.

Mas em meio ao caos, momentos de tristeza e alguns de felicidade, alcançamos a marca de 100 mil clientes Vitreo. Estamos fechando o ano com 116 mil clientes e mais de R$ 13 bilhões em ativos custodiados, um crescimento de mais de 60%. Um marco gigantesco para nós.

Quero agradecer a sua confiança e parceria conosco neste intenso ano de 2021.

Desejo a você Boas Festas e uma ótima virada de ano. Que 2022 seja um ano ainda melhor.

P.S. Na próxima semana, não teremos Diário de Bordo, mas voltamos com toda força já no início de janeiro.

Prateleira de Fundos

Nesta semana, gostaria de falar para vocês sobre três fundos que estão perto de fechar. Todos são recomendados pela Empiricus.

Vou começar pelo Vista Hedge FICFIM, que está com retorno de CDI + 6,19% no ano e possui cashback. Um dos principais nomes da equipe de gestão é João Landau, que começou sua carreira no BTG e possui ampla experiência na análise dos setores de óleo e gás. Seu fechamento para novos aportes será no dia 31 de dezembro.

Na mesma data, o JGP Corporate FIC FIRF CrPr LP, que é focado em crédito de alta qualidade, também irá fechar.

O outro multimercado que em breve não estará mais disponível para novos aportes é o Verde AM 60 VTR FICFIM, do renomado Luis Stuhlberger.

Além desses recados, vale lembrar que esses e outros produtos possuem cashback aqui na Vitreo e você pode aproveitar desse benefício tanto em novos aportes como em portabilidades.

Antes de investir, não deixe de ler o regulamento do fundo e seus fatores de risco e verifique se o investimento está em linha com o seu perfil. E não se esqueça que não há garantia de retorno e retornos passados não garantem retornos futuros.

Pergunte ao Jojo

Pergunta 1db_img_01

Olá

O Vitreo Metaverso é um pouco diferente desses fundos, pois tem em torno de 95% de sua posição em ações de empresas de alguma maneira relacionadas ao conceito de “Metaverso”. Apenas 5% de sua posição (e no máximo 10%) estará em criptomoedas (Vitreo Cripto NFT).

Portanto, se você precisar resgatar algum fundo de cripto para entrar no Metaverso, sugiro ser do NFT, dado que existe uma pequena posição dele no Metaverso.

Dito isso, vale lembrar que o Vitreo Metaverso tem bem menos risco do que o Vitreo Cripto NFT, pois estará predominantemente alocado em ações.

Pergunta 2db_img_02

Olá

De fato, tivemos um problema em nossos sistemas que mostrava erroneamente uma posição de 80% em renda fixa pós-fixada, que era sua composição “original”, no início do fundo em maio de 2020. Em agosto de 2020, mudamos a composição para 80% Dólar + 20% Bonds, que é mantida até hoje.

Já corrigimos o problema no sistema e a sua posição irá refletir isso em breve. O fundo tem 100% de exposição cambial desde agosto de 2020.

Obrigado.

Pergunta 3db_img_03

Olá

Investimentos em cripto são para o longo prazo. Não concordo com teses de “inverno” cripto ou bear market no momento para este setor. Mas lembre-se sempre de diversificar em diversos tipos de criptomoedas para diminuir a volatilidade de curto prazo.

Pergunta 4db_img_04

A tese DeFi continua promissora para um horizonte longo. O timing de curto prazo é sempre incerto. Se a queda do fundo está te incomodando, talvez fique mais interessante uma posição mais diversificada em criptomoedas, como o nosso fundo Vitreo Criptomoedas, que tem 20% em DeFi e o resto em outas teses como NFT e Smartcoins.

Calendário de IPOs e Follow On

Confira os IPOs mais quentes do mercado e que já se encontram disponíveis para você fazer sua reserva na plataforma da Vitreo.

Nossa equipe trabalha intensamente para disponibilizar todas as ofertas públicas do mercado para você, nosso cliente. Você pode investir em empresas que estão abrindo seu capital agora, ou investir em empresas que estão emitindo novas ações.

Hoje, há diversas ofertas disponíveis nas quais você pode efetuar a reserva:db_img_05

Além dessas acima, são muitas outras disponíveis na plataforma pra você.

Lembrando que, antes de fazer sua reserva, é importante ler o prospecto preliminar da oferta, em especial a seção “fatores de risco” e verificar se o investimento está em linha com o seu perfil.

Clique no botão abaixo para acessar fazer sua reserva:Quero reservar

Vamos falar sobre números

O Marcel, head de Renda Variável, compartilhou os resultados das salas de trading aqui da Vitreo. Aliás, estamos completando três meses desde o lançamento do Vitreo Trading.

O Rogério e o Wellington estão todos os dias, das 9h às 18h, ajudando pessoas a ganharem dinheiro com suas operações.

E para proporcionar a vocês uma melhor visualização das estratégias, criamos um painel de performance onde vocês podem acompanhar todos os resultados e até simular ganhos conforme a quantidade de contratos e dias operados.

Em 60 pregões, tivemos uma taxa de 81,5% de acertos.

Se quiser conferir todos os resultados obtidos até agora, pode clicar aqui.

E qualquer dúvida ou sugestão que você venha a ter sobre a plataforma da Vitreo, investimentos ou outras, envie um e-mail para nós: atendimento@empiricusinvestimentos.com.br

Um abraço,

Conteúdos Relacionados

12 jul 2024, 12:09

A tecnologia é o que move o planeta

Intenso. Dois mil e vinte e um. Me lembro bem do início deste ano. Cheios de expectativas, acreditávamos que a Covid-19 estava em seus momentos finais. Doce ilusão. Me senti no filme Karatê Kid: ‘Tira casaco, bota casaco’. “Fim” da Covid, “volta” da Covid. Delta e Ômicron que o digam. ‘Vacina’, eleita pelos brasileiros como …

Ler Conteúdo

26 jun 2024, 17:48

Globalizando a sua aposentadoria

Intenso. Dois mil e vinte e um. Me lembro bem do início deste ano. Cheios de expectativas, acreditávamos que a Covid-19 estava em seus momentos finais. Doce ilusão. Me senti no filme Karatê Kid: ‘Tira casaco, bota casaco’. “Fim” da Covid, “volta” da Covid. Delta e Ômicron que o digam. ‘Vacina’, eleita pelos brasileiros como …

Ler Conteúdo

20 jun 2024, 15:07

Investidores também têm sentimentos

Intenso. Dois mil e vinte e um. Me lembro bem do início deste ano. Cheios de expectativas, acreditávamos que a Covid-19 estava em seus momentos finais. Doce ilusão. Me senti no filme Karatê Kid: ‘Tira casaco, bota casaco’. “Fim” da Covid, “volta” da Covid. Delta e Ômicron que o digam. ‘Vacina’, eleita pelos brasileiros como …

Ler Conteúdo

13 jun 2024, 15:44

Bull Market, a  gigante de Cupertino e o que o investidor local não deveria fazer…

Intenso. Dois mil e vinte e um. Me lembro bem do início deste ano. Cheios de expectativas, acreditávamos que a Covid-19 estava em seus momentos finais. Doce ilusão. Me senti no filme Karatê Kid: ‘Tira casaco, bota casaco’. “Fim” da Covid, “volta” da Covid. Delta e Ômicron que o digam. ‘Vacina’, eleita pelos brasileiros como …

Ler Conteúdo

6 jun 2024, 13:45

Hora de cruzar o Pacífico? Um ângulo diferente (e mais sóbrio) sobre a China

Intenso. Dois mil e vinte e um. Me lembro bem do início deste ano. Cheios de expectativas, acreditávamos que a Covid-19 estava em seus momentos finais. Doce ilusão. Me senti no filme Karatê Kid: ‘Tira casaco, bota casaco’. “Fim” da Covid, “volta” da Covid. Delta e Ômicron que o digam. ‘Vacina’, eleita pelos brasileiros como …

Ler Conteúdo

29 maio 2024, 18:51

Mercado(s) complicado(s)

Intenso. Dois mil e vinte e um. Me lembro bem do início deste ano. Cheios de expectativas, acreditávamos que a Covid-19 estava em seus momentos finais. Doce ilusão. Me senti no filme Karatê Kid: ‘Tira casaco, bota casaco’. “Fim” da Covid, “volta” da Covid. Delta e Ômicron que o digam. ‘Vacina’, eleita pelos brasileiros como …

Ler Conteúdo

Receba conteúdos exclusivos diretamente em seu e-mail